Governo brasileiro inicia revisão de medida antidumping aplicada a objetos de louça para mesa originários da China

 

O governo brasileiro iniciou hoje (17.01.2019) revisão da medida antidumping aplicada às importações brasileiras de objetos de louça para mesa (NCM 6911.10.10, 6911.10.90, 6911.90.00 e 6912.00.00 ) originárias da China. O Sindicato das Indústrias de Vidros, Cristais, Espelhos, Cerâmica de Louça e Porcelana de Blumenau requereu o início deste processo no interesse da Oxford Porcelanas S.A.

 

Esta é a primeira revisão dos direitos antidumping aplicados a esse produto. Medidas antidumping foram originalmente aplicadas em 2014, com vigência de 5 anos.

 

A participação dos exportadores bem como dos importadores brasileiros é de extrema importância para impedir a prorrogação dos direitos antidumping ou, pelo menos, para reduzir a margem de dumping atualmente prevista. Vários pontos dessa revisão podem ser questionados pelos exportadores e importadores para defender seus interesses.

 

As empresas têm 20 dias, ou seja, até dia 6 de fevereiro de 2019, para solicitar a sua habilitação na investigação ao Departamento de Defesa Comercial (DECOM). Se perderem esse prazo, não poderão participar desse procedimento tampouco apresentar sua defesa.

 

O DECOM fornecerá aos importadores e exportadores um questionário que deve ser devolvido dentro de 30 dias. Há a possibilidade de solicitar prorrogação desse prazo.

 

A versão completa da circular de abertura da investigação está disponível em: http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/59433393.

 

Permanecemos à disposição em caso de dúvidas.

 

 

Figueiredo Law Consultoria Jurídica

Avenida Paulista, 1471, 5º andar - Conj. 518

Cerqueira César, CEP 01311-200

São Paulo - SP, Brasil​

Fone:  +55 11 3284-1028

Whatsapp: +55 11 98795-0066

Email: nlf@figueiredolaw.com.br

Share on Facebook
Share on Twitter